Portal RH Velti

Artigos e Materiais Educativos para RH

O desenvolvimento de tecnologias e a transformação digital em todos os setores não dão mais espaço para processos burocráticos e demorados. Cada vez mais exige-se que atividades sejam executadas com poucos cliques, e isso tudo é possível graças à automação.

Por aqui, trazemos temas e discorremos sobre como essa evolução facilita as funções dos departamentos de RH. Por isso, não podemos ignorar um fato: o futuro é agora. Nesse artigo, acompanhe por que é tão importante para a área de recursos humanos seguir apostando no uso da tecnologia.

Tecnologia = evolução

Há uma predisposição das organizações em orientar-se ainda mais para as facilidades tecnológicas. Isso não apenas pelas criações de softwares ou ferramentas, mas porque as interações humanas mudaram drasticamente.

Nesse contexto, é preciso que exista uma mentalidade para além dos departamentos de RH, que entenda o impacto das mudanças para a empresa como um todo e contribua com os resultados da organização, além de reforçar a cultura da empresa.

Não é à toa que a consultoria GPTW considera a transformação digital como um ponto a ser avaliado ao certificar as empresas. E vale dizer que incluir recursos tecnológicos na organização vai além de automatizar um processo ou outro.

Assim sendo, a atualização e busca por melhorias devem ser destaque no planejamento de uma empresa. Citamos a seguir algumas tarefas que, com a chegada do digital, devem continuar se aprimorando.

1) Recrutamento e seleção de novos talentos

Estão cada vez mais obsoletas as longas jornadas de entrevistas, já que atualmente é possível fazer grande parte do processo em plataformas de contratação. No entanto, é essencial que profissionais de RH atentem ao fato de que, apesar de agilizar — e muito! — o procedimento, as plataformas funcionam como uma forma de apoiar o recrutamento, e não como uma substituição.

Para selecionar candidatos, a tecnologia é uma ferramenta que permite filtrar entre os perfis ideais e aqueles com as habilidades necessárias para o cargo. 

2) Integração

Mais que onboarding e atividades entre equipes, a partir da tecnologia, o RH tem possibilidades de trazer os profissionais para “dentro da empresa” de forma simples e colaborativa.

Apostar em aplicativos que possam ser compartilhados e acessados por gestores assim como pelos colaboradores exprime confiança e transparência. Adotar uma agenda que compreenda os diferentes modelos de trabalho e faça com que todos se sintam parte do planejamento da empresa também é tendência.

Nesse momento deve-se entender que a transformação digital é também uma forma de aproximar pessoas. Exemplo: é possível realizar o processo de onboarding com gamificação, por meio de chamadas de vídeos e muitos outros recursos que ajudam a deixar as boas-vindas mais calorosas para o novo colaborador. 

3) Controle de expediente

A tecnologia impacta constantemente essa atividade fundamental para a manutenção e saúde financeira das empresas. Com a recente alteração da Nova Portaria, as possibilidades para o uso de softwares de gestão de ponto se ampliaram, trazendo mais agilidade para o dia a dia.

Algumas soluções para transformar o controle de jornada são:
– utilizar recursos como ponto por aplicativo, com sistema de geolocalização para o colaborador registrar sua jornada de onde quiser;
reconhecimento facial que garante mais facilidade e segurança para os colaboradores – bem como o armazenamento de dados em nuvem.


Plataformas, aplicativos e softwares são alguns dos produtos/serviços que a transformação digital traz para melhorar continuamente os departamentos de uma companhia.

Além de agilidade e transparência, os recursos tecnológicos possibilitam que a evolução seja visível, pois está disponível para todos. Cabe aos setores de RH contribuir (e, por que não, nortear?) com esse progresso que tende somente a favorecer a organização. 

Olá, parceiro Velti!

Estamos aqui para falar sobre um assunto muito importante com você: retenção de impostos.

📍 Contratamos uma análise tributária do nosso serviço de licenciamento de software. Após a conclusão deste estudo verificamos que o CNAE 6203100 não é passível de retenção. Desta forma, não será mais dever da sua empresa fazer o recolhimento dos impostos.

Como vai funcionar na prática?

1. Até outubro de 2021 a sua nota era emitida considerando o valor bruto e o seu boleto com a dedução dos impostos. Essa dedução poderia ser de 4,65% ou 6,15% dependendo do valor do seu contrato. Com isso, era necessário que sua empresa fizesse o recolhimento dos impostos.

2. A partir do faturamento de novembro de 2021, o seu boleto será emitido com o mesmo valor da sua nota fiscal, não sendo necessário que você realize este recolhimento.

Confira abaixo a base legal do estudo para comprovação:

Orientação técnica
SC Cosit Nº 407 - 2017
SC Cosit Nº 230- 2017

Se tiver alguma dúvida, faça contato com o financeiro, pelo e-mail financeiro@velti.com.br.

Um abraço,
Time Velti.