Portal RH Velti

Artigos e Materiais Educativos para RH

Orientadas pelas tendências atuais, muitas empresas pretendem adotar o trabalho híbrido, ou seja, que mescla presencial e home office (ou outro local que não a sede da companhia). E segundo pesquisa feita pela consultoria de recrutamento especializado Robert Half, esse formato de expediente tem sido apontado como o preferido entre os colaboradores.

Outro dado importante é que 37,68% das pessoas entrevistadas mostraram estar dispostas a procurar outro emprego caso o atual decida por uma jornada 100% presencial. Por isso, com a nova realidade das empresas, é preciso que os departamentos de RH ouçam, analisem e ofereçam experiências agradáveis para suas equipes.

Neste artigo, reunimos 5 dicas para encarar as particularidades do modelo híbrido e garantir um clima organizacional adequado. Veja a seguir.

1. Explique o porquê

É fundamental que o colaborador entenda o motivo da sua ida à empresa. Seja em dias definidos pela gerência ou pela própria organização, é importante que a sua presença seja uma forma de potencializar a gestão de equipes e os resultados do trabalho remoto.

Neste ponto, o RH pode atuar para ampliar o propósito, como enviar comunicados internos com as informações relevantes sobre o funcionamento do escritório, quais equipes estarão presentes, etc. 

2. Incentive práticas de bem-estar 

Nunca se deu tanta importância à saúde mental quanto nos tempos atuais, e não é por acaso. Este é um fator determinante para a qualidade de vida dentro e fora do ambiente de trabalho, e a organização deve ser parte disso.

Se a sua empresa já adota a prática da ginástica laboral, por exemplo, é uma oportunidade para reunir as equipes no presencial e promover um momento de interação. Além da saúde, tais atividades também contribuem com a socialização de diferentes perfis de profissionais.

3. Desenvolva os times

A transição não deve ser feita de uma hora para a outra – os setores de RH precisam ter isso em mente caso a empresa escolha pelo trabalho híbrido. O processo de adaptação é gradual e as pessoas precisam ser o foco dele. É natural que algumas práticas sejam desafiadoras no início não só do ponto de vista profissional, como do pessoal também.

Neste ponto, pode-se promover treinamentos que desenvolvam habilidades como comunicação, organização e autogerenciamento, por exemplo. Assim, também é possível desenvolver a gestão de equipes e contribuir com a produtividade.

4. Capacite as lideranças

A nova realidade é um desafio para todos os departamentos e o mesmo pode-se dizer para as lideranças. Diante do novo modelo de trabalho, líderes também precisarão enfrentar formas de evitar o ruído entre seus times e garantir uma gestão em sintonia.

Da mesma forma que os colaboradores precisam conhecer e aprender sobre o “novo normal”, as lideranças também farão parte desse aprendizado. O setor de recursos humanos pode oferecer programas de desenvolvimento de lideranças com foco no trabalho híbrido, por exemplo.

5. Invista em recursos tecnológicos

Não é novidade que as empresas estão buscando cada vez mais utilizar softwares para apoiar suas atividades. No dia a dia, a automação traz muitos benefícios como agilidade, transparência etc.

No modelo híbrido pode ser ainda mais vantajoso, já que permite o uso de ferramentas para gestão sem a necessidade de uma localização única e/ou presencial. Alguns sistemas com geolocalização, por exemplo, possibilitam que o colaborador interaja com sua equipe e cumpra metas de qualquer lugar, a qualquer momento.

Os departamentos de RH têm atuação importante para transformar processos internos, mesmo que existam os desafios da pós-pandemia. Com as ferramentas certas, é possível proporcionar autonomia e transparência para uma gestão de equipes eficiente. 


Conheça o Velti Ponto, solução para gestão de ponto da Velti. Proporcione mais autonomia com o controle de jornada por aplicativo e geolocalização, integrado ao relógio ponto.

 

Olá, parceiro Velti!

Estamos aqui para falar sobre um assunto muito importante com você: retenção de impostos.

📍 Contratamos uma análise tributária do nosso serviço de licenciamento de software. Após a conclusão deste estudo verificamos que o CNAE 6203100 não é passível de retenção. Desta forma, não será mais dever da sua empresa fazer o recolhimento dos impostos.

Como vai funcionar na prática?

1. Até outubro de 2021 a sua nota era emitida considerando o valor bruto e o seu boleto com a dedução dos impostos. Essa dedução poderia ser de 4,65% ou 6,15% dependendo do valor do seu contrato. Com isso, era necessário que sua empresa fizesse o recolhimento dos impostos.

2. A partir do faturamento de novembro de 2021, o seu boleto será emitido com o mesmo valor da sua nota fiscal, não sendo necessário que você realize este recolhimento.

Confira abaixo a base legal do estudo para comprovação:

Orientação técnica
SC Cosit Nº 407 - 2017
SC Cosit Nº 230- 2017

Se tiver alguma dúvida, faça contato com o financeiro, pelo e-mail financeiro@velti.com.br.

Um abraço,
Time Velti.