Portal RH Velti

Artigos e Materiais Educativos para RH

Você já começou a planejar o orçamento da área de Recursos Humanos da sua empresa para 2021? De fato, fazer um planejamento orçamentário assertivo é sempre um desafio. Mas após um ano atípico, como é o caso de 2020, é preciso ter atenção redobrada.

Já que essa época costuma ser bem agitada em toda empresa, dedicamos este artigo para que o departamento de RH não esqueça nenhum ponto importante. Afinal, além de projetar o ano seguinte, também é preciso atingir as metas deste ano!

Antes de começar…

Primeiramente, ao fazer o planejamento orçamentário do RH da sua empresa, certifique-se de que ele atende a cinco propósitos essenciais. Pois, dessa forma, ele será assertivo e aproveitado ao máximo. São eles:

  1. O orçamento aprovado ou pré-aprovado deve ser um critério para liberação e uso de recursos para todos os setores da empresa;
  2. Ele certamente é um instrumento de comunicação e coordenação dos objetivos empresariais e setoriais;
  3. É uma ferramenta de motivação, pois garante uma liberdade e uma autonomia para agir dentro dos parâmetros aprovados;
  4. Trata-se também de uma ferramenta de controle do emprego dos recursos empresariais e de avaliação do desempenho dos gestores das áreas.
  5. Portanto, é um pilar para a tomada de decisões, já que reúne os dados projetados sobre os eventos econômicos diários sob responsabilidade dos gestores.

Afinal, como reduzir custos?

Sem dúvida, um bom orçamento deve priorizar o melhor emprego possível dos recursos financeiros da empresa. Portanto, siga algumas dicas para reduzir os custos de RH. São ações simples mas eficazes, que podem ser feitas antes, durante e depois do planejamento.

  1. Recalcule a provisão de custos ao longo do exercício que está vigente. Com o planejamento em andamento, é possível identificar valores aprovisionados maiores ou menores que o necessário, além de ajustar e realocar.
  2. Revise os benefícios e negocie com fornecedores. Então analise a média histórica de reajustes, mapeie as outras opções no mercado, reveja os contratos. Esse é o momento de assegurar o melhor preço para o ano.
  3. Faça campanhas internas que incentivem o bom uso dos recursos. Por exemplo: substituição de copos descartáveis por canecas reutilizáveis ou uso consciente de papel e energia elétrica.
  4. Automatize os processos manuais. Pode até parecer contraditório, mas investir na automatização dos processos de RH garante custos mais baixos de forma duradoura e sustentável. Confira nesse post tudo o que pode ser automatizado na área de RH.

Assim sendo, veja a seguir tudo o que deve ser considerado na elaboração do orçamento de RH.

Os principais custos e despesas de RH

Deve entrar no planejamento tudo o que vai acontecer na área no próximo período. Somando, então, os custos fixos e variáveis atuais, além de novos custos e despesas previstos.

Custo de pessoal (PECO)

Esse é, de fato, o primeiro ponto de atenção do planejamento de RH. Em síntese, aqui está concentrada a massa salarial da folha de pagamento, que engloba:

  • Salários
  • 13° salários
  • Encargos trabalhistas
  • Comissões
  • Vale transporte
  • Vale Refeição
  • Convênio médico
  • Outros benefícios

Valores projetados

Em segundo lugar, depois do PECO, é hora de projetar os gastos do exercício seguinte. Porém, é importante lembrar que estes ainda não são 100% confirmados. Os valores incluem:

  • Indenizações
  • Provisões trabalhistas (férias, licenças, etc)
  • Dissídio
  • Reajustes de salário (promoções, progressões de carreiras, aumento por produtividade, etc)
  • Reajuste de fornecedores (uma dica é usar como base a média  histórica de reajustes)
  • Outros

Recrutamento e Seleção

Toda empresa que planeja crescer, sabe que vai precisar de mais pessoas. Nesse sentido, para o orçamento de recrutamento e seleção, poderá ser considerado:

  • Consultorias (agências de emprego, headhunter, etc)
  • Portais de recrutamento pagos
  • Softwares

Treinamento e Desenvolvimento

Como treinar e desenvolver o quadro de colaboradores é uma das principais missões da área, isso pode ser feito por meio de:

  • Consultorias de treinamentos
  • Ajuda de custo para graduação, pós-graduação e cursos
  • Softwares de gestão de desempenho

Dica bônus

Não se esqueça da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), pois ela entra em vigor em 2021 e demandará importantes adaptações na área de RH. Recentemente, publicamos um texto com tudo que você precisa saber para se adequar a essa nova lei. Clique aqui para ler.

Veja também: