Portal RH Velti

Artigos e Materiais Educativos para RH

A Reforma Trabalhista está em vigor desde novembro de 2017. Esse fato modificou bastante a relação entre o empregado e o empregador. Com a Lei 13.429/2017, as empresas têm a opção de contratar terceiros para realizar suas atividades-fim. 

Porém, como saber se uma terceirização não vai trazer problemas futuros? Para responder a essa pergunta, reunimos algumas informações para você analisar na hora de contratar uma terceirizada. Veja abaixo.

O que é a terceirização?

A terceirização pode ser definida como a transferência de atividades de uma empresa para outra. Com isso, tem-se em voga a empresa que contrata (tomadora de serviços) e a que é contratada (prestadora de serviços). Sendo assim, o trabalhador não presta contas com a tomadora, mas sim com a prestadora.

Mas mesmo com esse panorama, algumas práticas podem ser consideradas como vínculo empregatício. Como a permanência do trabalhador na empresa em horário fixo preestabelecido, por exemplo. Veja o que diz a segundo a Consolidação das Leis do Trabalho:

Art. 2º – Considera-se empregador a empresa, individual ou coletiva, que, assumindo os riscos da atividade econômica, admite, assalaria e dirige a prestação pessoal de serviço. 

Art. 3º – Considera-se empregado toda pessoa física que prestar serviços de natureza não eventual a empregador, sob a dependência deste e mediante salário.

Cuidados para não errar na terceirização

Todos os empreendedores sabem que o custo com os funcionários representa boa parte de seu orçamento. Porém, aumentar demais a terceirização pode ser um risco. Por isso, alguns cuidados devem ser tomados para evitar questionamentos.

Abaixo, confira 4 fatores essenciais para que você não erre na hora de terceirizar um serviço. Dessa forma, tanto sua empresa quanto o trabalhador estarão em sintonia.

1 – Preze pela qualidade

Antes de qualquer coisa, verifique se a empresa ou o profissional que você irá contratar tem qualificação para a função. Uma ideia é buscar por referências de outras que já tenham contratado aquele serviço antes.

2 – Faça um contrato

A relação contratual é primordial entre as duas partes. Mesmo assim, ela acaba sendo esquecida por muitas delas. Por isso, elabore um documento de caráter preventivo. Ele deve conter os seguintes pontos:

  • A especificação do serviço prestado;
  • Os prazos e processos para a sua realização;
  • Todos os valores acordados.

3 – Fique de olho na recontratação 

A readmissão de ex-colaboradores CLT como PJ é algo bastante considerado por algumas empresas. Mas deve seguir algumas regras. A principal é que ela só pode acontecer depois de 18 meses do desligamento. O mesmo vale para as pessoas jurídicas que já tenham prestado serviços à contratante.

4 – Supervisione e fiscalize o serviço 

O controle de ponto dos terceirizados é função da empresa prestadora de serviços. Mas a tomadora também pode responder judicialmente. Pois, se a terceirizada não cumprir com as obrigações acordadas, quem passa a responder é a contratante.

Por isso, a empresa que contratou os serviços não pode cobrar o horário do profissional terceirizado. No entanto, ela deve fiscalizar se a prestadora está fazendo o controle correto. Ou seja, a contratada é quem deve prestar conta para a tomadora sobre banco de horas ou horas extras, por exemplo.

Além disso, também pode ocorrer de se terceirizar toda uma equipe. Isso é comum com times da segurança e da limpeza, por exemplo. Nesses casos, a contratada deve providenciar a marcação de ponto no local de trabalho.

Afinal, cada relógio de ponto pode ser usado apenas por funcionários que estão sob o mesmo CNPJ. Ou seja, para que o terceirizado bata o seu ponto corretamente, o controle deve ser feito separado dos demais colaboradores. 


O controle de ponto eletrônico atende às necessidades legais e é a melhor solução para o controle da jornada dos terceirizados. Para isso, conheça as soluções práticas da Velti em gerenciamento de ponto para o seu negócio, seja por meio de softwares ou relógio de ponto. Visite o site e preencha o formulário para conversar com um especialista e conhecer a solução ideal para a gestão de ponto da sua empresa!