Portal RH Velti

Artigos e Materiais Educativos para RH

A ideia de reduzir custos não deve ser cogitada apenas em momentos de crise de um negócio. Especialmente em tempos de estagnação do cenário econômico mundial, nos quais diminuir os gastos se torna ainda mais necessário. 

Do mesmo modo, medidas desesperadas, tomadas de última hora, nem sempre são efetivas. Por isso, entre tantas operações diárias, o primeiro desafio é identificar onde e como economizar. 

Neste momento, é muito importante conhecer exemplos simples de redução de custos que podem ser aplicados na empresa. Dentre as opções, a gestão de ponto é uma alternativa descomplicada e com um retorno muito positivo para a saúde financeira do seu negócio.

Como resultado, se ocorrer de forma consciente, essa economia pode gerar mais recursos que podem ser investidos internamente. Como, por exemplo, em treinamentos de equipe ou em pesquisas para inovar um produto ou um serviço.

Abaixo, entenda como a gestão de ponto pode reduzir custos e garantir mais recursos ao seu negócio.

Por que controlar a jornada de trabalho reduz custos?

Evita gastos com processos trabalhistas

Sabe-se que os custos de uma ação trabalhista podem ser altos. Para se ter uma ideia, segundo o Tribunal Superior do Trabalho, mais de 46 mil processos envolvendo horas extras estavam ativos só até abril deste ano. 

Empresas que não contam com um bom sistema de gestão de ponto, consequentemente, não sabem se os colaboradores trabalharam além do horário acordado. Então, com o registro correto, os departamentos de RH possuem informações concretas para comprovar divergências. Portanto, esse tipo de custo poderia ser facilmente evitado.

Ganho de tempo para identificar melhorias

Conforme mencionamos no artigo Motivos para adotar o controle de ponto, a gestão do ponto também permite mensurar o desempenho profissional. Dessa forma, facilita na identificação de melhorias para tornar o trabalho da equipe mais eficiente. 

Em outras palavras, essa prática possibilita analisar fatores que impactam a produtividade de forma positiva ou negativa, tanto da equipe quanto de cada colaborador individualmente. Além disso, com um software de controle de ponto, é possível gerar relatórios de acordo com a sua necessidade. 

Por fim, essas informações completas podem gerar insights sobre se, por exemplo, o tempo dedicado às tarefas está realmente valendo a pena.

Ganho de eficiência operacional

A maioria das empresas realiza o fechamento de ponto uma vez ao mês. Para isso, disponibiliza um profissional para levantar todas as informações, reunir documentos e muitas vezes realizar cálculos manuais para poder alimentar a folha de pagamento.

Este processo requer muitas horas e, consequentemente, tem um custo financeiro correspondente ao salário do profissional para execução dessa atividade. Portanto, quanto menos automatizado, maior o custo deste processo.

Por outro lado, quando há automação da gestão de ponto, há economia financeira com redução de horas investidas neste processo. Além disso, o profissional pode usar melhor seu tempo para atividades relacionadas ao negócio principal da empresa e outras atividades.

Ou seja, automatizando os processos operacionais, os profissionais podem voltar seu trabalho para atividades-fim, fazendo mais com menos de forma inteligente. 

Economia na folha de pagamento

Sabe-se que pequenas economias fazem uma grande diferença no acumulado. Porém, muitas vezes não conseguimos enxergar alguns pontos que não precisam de investimentos e ainda resultam em ganho financeiro real. 

Imagine, por exemplo, que sua empresa tenha 20 funcionários e não conte com uma gestão de ponto. Num primeiro momento tudo bem. Afinal, o que são só 15 minutos?

Mas vamos às contas, considerando um valor de R$ 3 mil mensais entre salário e encargos:

15 minutos x 20 dias úteis = 300 minutos (o que equivale a 5h)

05 horas x R$ 18,75 (valor por hora do colaborador) = R$ 93,75 por colaborador

R$ 93,75 x 20 funcionários = R$ 1.875,00 por mês x 12 meses = R$ 22.500 de economia 

Sabemos que nem todos os colaboradores terão atrasos diários, mas o exemplo acima é para ajudar a entender um ponto para o qual muitas vezes não é dada a devida importância. É muito dinheiro, não é? 

Agora imagina se pensarmos ainda em faltas não contabilizadas e compensações não realizadas. O valor seria ainda maior!

Qual ponto escolher?

Uma ferramenta prática, como um Registrador Eletrônico de Ponto (REP) — ou simplesmente Relógio Ponto — certamente torna o processo mais ágil. Nesse sentido, os ultrapassados livros de ponto podem ter rasuras e marcações que não correspondem com as horas de fato trabalhadas.

Além disso, se a empresa atua com colaboradores externos, investir em um sistema capaz de reunir os dois tipos de registros (presencial e à distância) é a alternativa ideal. Desta forma, não haverá a necessidade de investir em outra plataforma de controle externo. 

Do mesmo modo, isso significa mais praticidade para os departamentos de RH. Afinal, têm todas as informações em um único sistema. Então, ao tornar o processo mais produtivo, também são evitadas horas extras de trabalho em decorrência da necessidade de extrair informações de diferentes fontes.


Como vimos, um controle de ponto eficiente pode ajudar consideravelmente com a redução de custos para sua empresa. Além disso, ter uma ferramenta prática e completa gera mais ganhos do que custos para o seu negócio. 

Portanto, os gestores precisam selecionar os sistemas que mais se adequem às suas necessidades e às expectativas dos colaboradores. Neste sentido, a Velti é uma empresa especializada tanto no desenvolvimento de softwares quanto de equipamentos de gestão de ponto e acesso.

Clique aqui para preencher o formulário de contato e descubra a solução ideal para a sua empresa!